Novelas e Séries

Sandy & Junior de volta às telinhas em Estrela-Guia

“Estrela-Guia” contrapõe os avanços tecnológicos e científicos da sociedade moderna aos valores espirituais de uma comunidade alternativa, propondo uma conciliação das duas culturas para a construção de um mundo melhor. Dividida em duas fases, a trama se inicia no início dos anos 80, com os amigos yuppies Tony e Paulo Roberto (Marcos Winter) como estagiários em uma corretora financeira.
Já cansado da correria do Rio de Janeiro e do estresse na Bolsa de Valores, Bob abandona tudo e viaja para os Estados Unidos, onde conhece Catherine (Maitê Proença) em uma comunidade alternativa da Califórnia. Com a ajuda do amigo Purunam (Nelson Xavier), o casal retorna ao Brasil e funda a comunidade Arco da Aliança nas terras da Fazenda Jagatah, no interior de Goiás, adotando os nomes de Hanuman e Kalinda. É nesse novo lar que os jovens apaixonados têm Cristal (Sandy), sua única filha. Ainda quando criança, seu mapa astral revela que seu destino está ligado a Tony, amigo de infância de seu pai, e que juntos têm uma missão a cumprir na vida. Por isso, ao completar 2 anos, Cristal é batizada por Tony.
A fictícia comunidade Arco da Aliança abriga diversos personagens, como a radical Su-Sukham (Mônica Torres), sua filha Sukhi (Fernanda Rodrigues) – que sonha em ir para a cidade grande e virar uma estrela – e o forasteiro Santiago (Sérgio Marone), personagem com poderes paranormais. A comunidade hippie tem como filosofia de vida a união de forças em torno de ideais como a busca da paz, a preservação da vida, a celebração da amizade, do amor e da fraternidade.
É a ambiciosa Daphne Aroeira (Lilia Cabral), mulher de Alaor (Sérgio Mamberti), rico fazendeiro e dono da Fazenda da Rainha, vizinha às terras de Jagatah, a responsável por abalar a harmonia do lugar. Daphne não hesita em usar o próprio filho Carlos Charles (Rodrigo Santoro) para seduzir Cristal (Sandy) e convencê-la a vender a propriedade. Carlos Charles é o típico jovem mau-caráter que se vale da impunidade para envolver-se em confusões. Assim como sua mãe, ele está de olho na fortuna da jovem, e aceita participar de suas armações, mas é Gisela (Thaís Fersoza), filha de Vanessa (Carolina Ferraz), quem se apaixona pelo rapaz. Daphne também conta com a cumplicidade do empregado Ignácio (Floriano Peixoto) para atingir seus objetivos.
A trama ganha outra direção quando, 15 anos depois, Kalinda e Hanuman morrem em um acidente suspeito e Tony é nomeado tutor da afilhada. Já era intenção da mãe que Cristal vivesse na cidade grande para aprender novas formas de preservar a filosofia da comunidade, que se fechou em suas crenças, mas a menina sempre teve medo de encarar a mudança. A morte dos pais a obriga a ir morar com o padrinho no Rio, a quem ela não via desde menina.
Tony namora a fútil socialite Vanessa (Carolina Ferraz) e tem um filho, Daniel (Netinho Alves), com a artista plástica Dominique (Ana Carbatti), com quem mantém uma relação amigável. Com a convivência, Cristal e Tony descobrem-se apaixonados, mas a concretização do relacionamento enfrenta obstáculos: a hesitação do padrinho em assumir esse amor e se envolver com a afilhada e a rivalidade de Vanessa, que conta com o apoio da esnobe e preconceituosa Carlota (Rosamaria Murtinho), mãe de Tony, para separar o casal.Cristal encontra dificuldades para se adaptar à cidade grande e sua nova rotina. Seus companheiros de Arco da Aliança transferem parte da comunidade para Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, para ficar mais perto de sua estrela-guia, como Cristal é conhecida pelo povo de Jagatah, e dar suporte a ela nessa fase de muitas mudanças.

Copiar texto