Novelas e Séries

Sinhá Moça

De segunda a sábado, às 14h30

A partir de 29 de janeiro, o VIVA faz uma viagem ainda maior no tempo, direto para o ano de 1886, época em se passa Sinhá Moça, novela que foi ao ar na Globo em 1986 (1ª. Versão). Escrita por Benedito Ruy Barbosa, com direção de Reynaldo Boury e Jayme Monjardim, a história foi inspirada no romance homônimo, de Maria Dezonne Pacheco Fernandes.

Uma história de lutas e amores

Sinhá Moça (Lucélia Santos) é uma moça romântica e sonhadora, filha do Coronel Ferreira (Rubens de Falco), o Barão de Araruna, e de Cândida (Elaine Cristina). De volta à sua cidade, depois de terminar os estudos na capital, ela conhece o republicano abolicionista Rodolfo (Marcos Paulo), por quem se apaixona.

Contrária às ideias do pai, um escravocrata, Sinhá Moça junta-se a Rodolfo e outros abolicionistas na luta em defesa dos negros. Durante uma madrugada, com outra identidade, Rodolfo invade as senzalas e liberta os escravos.

Além da mãe, que aceita os ideais da filha, Sinhá Moça conta com o carinho e apoio de Bá (Chica Xavier). A escrava perdeu o filho, vendido pelo Barão em um lote de escravos, e sonha um dia rever o menino, fruto de seu amor com Pai José (Milton Gonçalves).

Em sua segunda novela na televisão, Patrícia Pillar interpretou Ana do Véu, a jovem que vivia com o rosto coberto devido a uma promessa de sua mãe, a religiosa Nina (Norma Blum). Embora prometida a Rodolfo, é Ricardo (Daniel Dantas) que se encantará pela moça.

Um dos maiores inimigos do Barão de Araruna é Rafael (Raymundo de Souza), seu filho com a escrava Maria das Dores (Dhu Moraes). O rapaz foi vendido pelo Barão, mas na infância viveu bem próximo a Sinhá Moça e tornaram-se amigos. Depois de alforriado, Rafael retorna com o nome de Dimas, disposto a se vingar. Ele conta com o apoio do jornalista Augusto (Luiz Carlos Arutin), um abolicionista convicto.

Mais uma história de amor, contra todos os preconceitos, é a de José Coutinho (Tato Gabus Mendes) e Adelaide (Solange Couto). Ele, filho de um ambicioso fazendeiro enquanto ela, é escrava, levada por Sinhá Moça para viver na casa grande e ser sua dama de companhia. Apaixonados, eles conseguem as bênçãos de Frei José (Sérgio Viotti), que realiza o casamento dos dois.

A trama de Sinhá Moça se desenrola ao longo de um período de dois anos e termina no dia da Abolição, 13 de maio de 1888.

O assinante do VIVA ainda pode acessar toda a programação do canal no Globosat Play. O serviço de TV Everywhere disponibiliza os conteúdos dos canais Globosat sem custo extra – na SmartTV, no computador ou em aplicativos para celulares e tablets. Muitos programas também podem ser assistidos através dos serviços sob demanda das operadoras: Net NOW, Vivo Play, e Oi Fibra.

As novelas também podem ser assistidas no VIVA Play. Cada capítulo fica disponível e o conteúdo arquivado na plataforma, até trinta dias após o fim da exibição completa da atração no canal.

RESUMO DA SEMANA

Capítulo 13 – 12/2
O Capitão do Mato avisa aos rapazes, no Armazém, que acoitar escravo fugido é crime. Frei José diz a Manoel que é contra a ideia de mandar Ana do Véu para um convento. O Barão convida os pais de Rodolfo para um almoço de confraternização em sua casa. O Capitão do Mato resolve investigar em cada casa de Araruna para ver se os escravos estão escondidos por ali. Mário e Nino pedem a ajuda de seus pais para tirarem os escravos da igreja. Ana tira o véu para Ricardo, em sonho, que se espanta com a beleza da moça.

Capítulo 14 – 13/2
Ricardo fica ansioso com seu sonho e comenta com o irmão, que não lhe dá bola. Everaldo ajuda os rapazes a soltarem os escravos. Mário leva os dois para longe de Araruna, mas o Capitão do Mato o vê de volta e desconfia. Segue os rastros do rapaz e percebe que está na trilha certa para recapturar os dois negros. Sinhá Moça resolve ir à cidade, com o pai. Acabam indo à casa de Rodolfo, onde o Barão diz a Fontes que está desconfiado que foi Dimas quem soltou os escravos. E faz sérias ameaças ao rapaz.

Capítulo 15 – 14/2
Os escravos fugidos acabam se perdendo e vão dar na fazenda do Barão. Bentinho os esconde, mas o Capitão do Mato pergunta por eles e Bentinho mente, dando uma trilha falsa. Enquanto isso, os escravos estão escondidos no teto da senzala. Apesar de ter descoberto a mentira de Bentinho, o Barão não manda açoitá-lo, manda apenas que o prendam na senzala. Sinhá Moça vai visitá-lo, às escondidas, quando sabe dos dois escravos que estão escondidos ali e resolve escondê-los dentro da Casa Grande.

Capítulo 16 – 15/2
Sinhá Moça pede a Virgínia que prepare mantimentos para os escravos. Ricardo confessa a Inez que está apaixonado por Ana do Véu. O Capitão volta à fazenda do Barão para procurar os escravos. Sinhá Moça conta a Rodolfo que escondeu os escravos. Dois fazendeiros escravagistas comentam com Augusto que desconfiam de Dimas. Rodolfo pede um escravo ao Barão. Sinhá Moça não entende, mas o Barão resolve presenteá-lo. O Capitão do Mato, cansado de procurar pelos dois fugidos, acha que os escravos só podem estar na Casa Grande.

Capítulo 17 – 16/2
Rodolfo consegue driblar a atenção do Capitão e impede que ele vá procurar os escravos na Casa Grande, dizendo justamente que ele deveria ir. Bastião não entende a manobra de Rodolfo e conta para Sinhá Moça que Rodolfo traiu a confiança dela. Rodolfo escolhe Bentinho para ser seu escravo e recebe de presente do futuro sogro. Bentinho, assim, fica livre de seu castigo. Com o mal-entendido, Sinhá Moça diz ao pai que não quer mais casar com Rodolfo. Bentinho foge, o Capitão o prende e o ameaça de tortura para dizer onde estão os escravos.

Capítulo 18 – 17/2
Rodolfo salva Bentinho das chibatadas que iria levar do Capitão e o solta da máquina de tortura para levá-lo de volta a casa. Augusto flagra Dimas conversando romanticamente com Juliana e repreende o rapaz, que promete não dormir mais lá a partir do dia seguinte. O Cavaleiro Mascarado livra os dois escravos, durante a madrugada, do sótão da Casa Grande, onde estavam escondidos e os deixa de novo na paróquia. Mário, ao saber disso por Bobó, fica desesperado, agora sem saber mais o que fazer.

 

Arquivo word Copiar texto